Economia

Mulheres chefes de família lideram pedidos para microcrédito em Mato Grosso

Dos 3.275 pequenos empreendedores atendidos pelo programa Microcrédito, do governo de Mato Grosso, 37% são mulheres, chefes de família, com idades entre 25 a 40 anos Desde 2004, o programa já liberou R$ 3.1 milhões em financiamentos a juro zero. Essas trabalhadoras – cabeleireiras, artesãs, costureiras ou pequenas produtoras – têm usado o dinheiro para começar ou ampliar um negócio, garantindo, assim, o sustento da família.  “O Microcrédito atende a um público variado, com foco nos que estão fora do mercado financeiro. Temos casos de aposentados, que buscam uma complementação de renda, mas a maioria da clientela tem sido de jovens, mães de família”, observa a coordenadora do programa, a assessora da Secretaria de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social (Setecs), Idirenes Amaral.  
 
A costureira de Tangará da Serra, Rosimeire Francisca da Silva, 32 anos, dois filhos, contou com a ajuda da amiga autônoma, Rosimeire Coelho de Souza Leite, para ser avalista do financiamento. Juntas elas montaram uma confecção de roupas femininas e infantis, a “Nega Linda”. “Como já tínhamos as máquinas usamos todo o dinheiro emprestado na compra de malhas. Fizemos blusas e vestidos, e vendemos tudo, aqui mesmo, e para as sacoleiras,” lembrou a costureira”.
 
Além do empréstimo de até R$ 1 mil, sem juros, e que pode ser pago em até 12 prestações, os trabalhadores escolhidos pelo programa são preparados para gerir com competência seu próprio negócio. Desde 2004, já foram ministrados pelo Sebrae, responsável pelo treinamento, 241cursos de gerenciamento e empreendedorismo, dos quais participaram 5.905 pessoas.
 
“Depois do curso comecei a me organizar melhor para produzir mais”, disse a costureira Rosimeire.