Economia

Geração de empregos diminui e setor agropecuário lidera ranking

As demissões superaram as contratações em Mato Grosso no mês passado, segundo aponta o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – do Ministério do Trabalho e Emprego. O saldo foi de 554 funcionários demitidos. Juntas, todas as empresas demitiram 26.415 pessoas e contrataram 25.861. A agropecuária foi o setor que mais desempregou –  1.428 devido ao término da colheita em diversas cidades. No mês, foram 8.068 desligamentos e 6.640 admissões. O comércio fez 6.250 desligamentos e 6.196 contratações – saldo negativo de 54.

Por outro lado, outros setores apresentaram saldo positivo na geração de empregos. As empresas prestadoras de serviços terminaram abril com 662 contratações a mais que o número de demissões – 5.225 admissões e 4.563 desligamentos. A construção civil teve saldo de 155 admitidos –  2.688 contratados e 2.533 dispensados. Na indústria de transformação – onde enquadram-se as madeireiras – , foram 4.951 pessoas contratadas e 4.827 dispensadas, resultando positivo de 124 contratações.

Só Noticias apurou que, em quatro meses, o saldo na geração de empregos em Mato Grosso é positivo com 7.070 contratações. As empresas de todos os segmentos fizeram, juntas, neste período,  109.728 admissões e 102.658 desligamentos.